Ensaios de desempenho estrutural e segurança no uso e operação

Guarda-corpos e parapeitos

Tem como objetivo avaliar a função do guarda-corpos após uma eventual sobrecarga. Na prática, a ocorrência desta sobrecarga, como tumultos, impactos violentos, colisões, entre outros, remete a uma avaliação estrutural do guarda-corpo e havendo a necessidade, ele deve ser substituído.

As verificações do protótipo do guarda-corpos são os seguintes itens:

  • Análise dimensional conforme a ABNT NBR 14718:2008
  • Determinação do esforço estático horizontal, conforme ABNT NBR 14718:2008 – Anexo A
  • Determinação do esforço estático vertical, conforme ABNT NBR 14718:2008 – Anexo B
  • Determinação da resistência a impactos, conforme ABNT NBR 14718:2008 – anexo C

Peças suspensas

Determinação da resistência e dos deslocamentos dos SVVIE (sistemas de vedações verticais internas e externas) às solicitações por peças suspensas. Este ensaio tem por objetivo determinar os valores de cargas que os usuários podem aplicar às vedações verticais e as condições de fixações. Cada sistema construtivo (alvenaria de blocos cerâmicos, de blocos de concreto, drywall, etc) deve ter esta caracterização e os usuários devem receber orientações sobre estas cargas admissíveis e sistema de fixação no manual de uso e manutenção entregue pela construtora.

Impacto de corpo mole e corpo duro

É empregado nos SVVIE (sistemas de vedações verticais internas e externas). Este ensaio visa determinar a resistência mecânica da parede a impactos provenientes da utilização do sistema, conforme a ABNT  NBR 15575 e ABNT NBR 11675.

Avaliação de desempenho térmico e lumínico

Simulação térmica

A ABNT  NBR 15575-1 estabelece como procedimento normativo a avaliação da edificação como um todo, através de simulação computacional.  A edificação é modelada no programa SketchUp com o plugin OpenStudio e posteriormente é feita a simulação de desempenho térmico no software EnergyPlus, para a estimativa das temperaturas internas nos ambientes de permanência prolongada.

A partir da identificação da Zona Bioclimática correspondente à localização da cidade, são definidos valores máximos e mínimos das temperaturas do ar no interior da edificação para dias típicos de inverno e de verão. Esses valores de referência serão comparados com os valores encontrados na simulação térmica do EnergyPlus para classificar a edificação com desempenho “Mínimo”, “Intermediário” e “Superior”.

Simulação lumínica

A simulação computacional de desempenho lumínico permite constatar se os ambientes previstos na ABNT NBR 15575 Parte 1 atendem aos critérios de disponibilidade de luz natural exigidos. A edificação é modelada em software específico, conforme as especificações de

acabamentos internos de pisos e paredes e externos quando há interferência deles, tipo e tamanho de fechamentos transparentes, presença de elementos de sombreamento e demais características dos espaços, enviadas pela construtora.

O software calcula a disponibilidade de luz natural com estas características e para as condições geográficas da cidade do empreendimento e das características do entorno do local de implantação do empreendimento a ser comparada com os critérios da norma. Deve ser realizada na fase inicial do projeto de arquitetura para se necessário ser possível efetuar alterações para atendimento aos critérios.

Desempenho lumínico

Medições in loco com luxímetro para determinação do Fator de Luz Diurna (FLD).

Contando unicamente com a iluminação natural, os níveis gerais de iluminância devem atender ao disposto na ABNT NBR 15575.

Ficou Interessado? Entre em contato conosco e saiba mais!

Fale Conosco

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt